Seu navegador não suporta Javascript.
alt-ec36322525.jpg Vips

Maurício Alves - 0

''Filhos o chamam de avô'', diz filha que teve sete filhos com o próprio pai

11/06/2010 - 10h38min
ampliar Pescador preso Pescador preso

"Meus filhos chamam o pai de avô". É desta maneira que a jovem de 28 anos, mantida em cárcere privado desde os 12 anos no povoado de Extremo, em Pinheiro (MA), descreveu a relação de seus filhos com o pescador de 54 anos. Ele foi preso, nesta terça-feira (8), por suspeita de ter engravidado a filha sete vezes e estuprado uma de suas "filhas-netas", de 5 anos e 8 meses, de acordo com laudo médico divulgado nesta quinta-feira (9).


"Eu o chamo de pai", disse a jovem ao se referir ao pescador, com quem manteve uma relação de marido e mulher desde a adolescência. "Estou preocupada com meus filhos, quero o bem deles", disse ela.


 O estupro



O laudo pericial realizado nas duas "filhas-netas" do pescador confirmou que a criança de 5 anos e 8 meses teve rompimento parcial do hímen, laceração da mucosa genital e apresenta discreto sangramento. Outra "filha-neta" examinada, de 8 anos, teria dito à polícia que sofreu abuso sexual, mas o laudo não revelou lesões no corpo dela. Em depoimento à polícia, o pescador nega o crime.


O laudo indica que a "filha-neta" de 8 anos permanece virgem, não sofreu violência sexual e nem conjunção carnal. O exame na "filha-neta" de 5 anos e 8 meses revela que a menina sofreu violência sexual. "Houve introdução de algo na genitália dela, mas não é possível determinar se foi por meio de um instrumento, objeto ou até mesmo os dedos. A lesão não permite que os médicos afirmem o que provocou o machucado", disse a delegada.

EnqueteVocê é a favor ou contra da Lei da Ficha Limpa para nosso municipio. Vote SIM P/ a favor e NÃO P/ contra.

Auditado por Google Analytics