Seu navegador não suporta Javascript.

Notícia Destaque: Entrevista com prefeito Walter Alencar

09/04/2015 - 09h45min
ampliar Entrevista com prefeito Walter Alencar Entrevista com prefeito Walter Alencar

O site da verdade,  agricolandianews.com, sai na frente em busca de uma entrevista exclusiva com o Prefeito Walter Alencar em busca de informações sobre investimentos, coligaç...
Leia a matéria completa



Geladas Bar

25/08/2015 - 23h57min
ampliar Geladas Bar Geladas Bar

Seresta dia 05 de setembro





TV NEWS - VÍDEOS


   

Ver todos os vídeos

T C E reprova contas do Ex-Prefeito João de Deus

25/08/2015 - 14h14min
ampliar T C E reprova contas do Ex-Prefeito João de Deus T C E reprova contas do Ex-Prefeito João de Deus

O Tribunal de Contas do Estado decidiu reprovar a prestação de contas anual da prefeitura de Agricolândia, referente ao exercício de 2012, gestão do ex-prefeito João de Deus Ribeiro dos Santos.

Durante o julgamento foram apontadas várias irregularidades, tais como: atraso de sete dias e não envio de peças componentes da prestação de contas mensal, devolução de 10 (dez) cheques sem fundos, no valor total de R$ 82.118,94, que gerou gastos com encargos bancários no valor de R$ 279,50, ausência de procedimentos licitatórios referentes à aquisição de ônibus, no valor de R$ 186.000,00, e à aquisição de gêneros alimentícios, no valor de R$ 26.570,21, além de fracionamento de despesas nas contratações relacionadas ao mesmo objeto, de forma continuada e fragmentada, cujo somatório anual ultrapassou o limite fixado para dispensa de licitação, à aquisição de peças e acessórios para veículos, no valor de R$ 11.880,00, à contratação de serviços de transportes e fretes, no valor de R$ 19.900,00; à contratação de serviços mecânicos, no valor de R$ 13.770,00; à aquisição de refeições, no valor de R$ 8.279,00; à contratação de serviços advocatícios, no valor de R$ 8.500,00 e à contratação de serviços de limpeza e desinfecção, no valor de R$ 15.760.

Foram encontradas ainda irregularidades pertinentes a gastos com publicações junto ao Diário Oficial dos Municípios, pois se constatou dispêndio da ordem de R$ 22.392,00 junto ao DOM, sem o envio do devido procedimento administrativo interno com suas justificativas pertinentes para respaldar os gastos realizados, contratação de shows, pois se observou despesas com pagamento de prestação de serviços artísticos, no valor total de R$ 34.600,00 sem a formalização de processo de justificativa de preço, com provas de que os contratados cobram preços iguais ou similares de outros com quem contratam para evento de mesmo porte; contratação de serviços contábeis, pois se constatou despesas empenhadas, durante o período de janeiro a dezembro no valor de R$ 74.400,00, sem o envio dos procedimentos adotados e irregularidade pertinente à arrecadação de ISS, pois constam pagamentos de serviços prestados neste município sem a incidência de ISS, mais especificamente, a cobrança do imposto devido.

O conselheiro Olavo Rebelo foi o relator do processo. O julgamento ocorreu no dia 11 de agosto de 2015 e publicado no diário eletrônico desta segunda-feira (24).



Escrito por Rauristênio Bezerra em 25/08/2015 às 07h44





Vídeo: Sessão da Câmara Municipal de Agricolândia - 21.08.2015

24/08/2015 - 22h52min




Vídeo: Sessão da Câmara Municipal de Agricolândia - 21.08.2015

24/08/2015 - 22h51min




Vídeo: Sessão da Câmara Municipal de Agricolândia - 21.08.2015

24/08/2015 - 22h49min

Vídeo: Sessão da Câmara Municipal de Agricolândia - 21.08.2015

24/08/2015 - 22h48min

Vídeo: Sessão da Câmara Municipal de Agricolândia - 21.08.2015

24/08/2015 - 22h40min

Vídeo: Sessão da Câmara Municipal de Agricolândia - 21.08.2015

24/08/2015 - 22h32min

Professora Edith Alencar faz entrenga de certificado do PNAIC

24/08/2015 - 16h59min
ampliar Professora Edith Alencar faz entrenga de certificado do PNAIC Professora Edith Alencar faz entrenga de certificado do PNAIC

Nesta sexta feira 21 de agosto de 2015, foi realizado ás 15:30h no pátio do U. E. Evaristo Reis, a entrega dos certificados dos Professores Alfabetizadores do PNAIC 2013. Na oportunidade 15 professores alfabetizadores e uma orientadora de estudo receberam certificado. A coordenadora do programa pelo município de Agricolândia, professora Edith Alencar, diz que dentre vários programas da educação o PNAIC é um dos melhores, pois seu principal objetivo é alfabetizar a criança até os 8 anos de idade. Ela diz que o empenho dos professores alfabetizadores juntamente com o compromisso da orientadora e com o apóio do prefeito a educação municipal só tende a melhorar. Diz que o PROGRAMA só contribui para o ensino aprendizagem dos anos nas séries iniciais. Acrescenta que para o PNAIC 2015, aumentaram o número de professores alfabetizadores quando comparado ao ano de 2014, ressalta que quanto mais profissionais envolvidos e comprometidos melhor será o resultado esperado.


Na oportunidade a professora Edith Alencar agradece á todos os profissionais rede da educação municipal de Agricolândia, que colaboram para este programa continue acontecendo com qualidade.

MAIS FOTOS (Clique na foto para ampliar):

Lei da Ficha Limpa Municipal é aprovada

24/08/2015 - 13h10min
ampliar Lei da Ficha Limpa Municipal é aprovada Lei da Ficha Limpa Municipal é aprovada

Nesta ultima sexta-feira, dia 21 de agosto, voltaram-se os trabalhos na câmara municipal. Foram apresentados nesta primeira sessão do 2º semestre de 2015, vários requerimentos e um projeto de lei que irá beneficiar a população de Agricolândia. Os requerimentos destinam-se mais a reivindicação de calçamento, e nomeação de ruas para os futuros assentamentos. Já o projeto de lei apresentado pela vereadora Edith Alencar-PSD, trata-se da regulação da Lei da Ficha Limpa de 04 de junho de 2014 para o município de Agricolândia, cognominado “LEI DA FICHA LIMPA MUNICIPAL” a vereadora diz que esse projeto quando sancionado irá de imediato selecionar as pessoas que irão ingressar no serviço público municipal, esse procedimento será feito através de uma consulta aos órgãos competentes se o futuro funcionário possui ficha limpa ou não, e para os que já estão atuando, os poderes tanto executivo como legislativo deverão averiguar se os mesmos foram condenados por algum processo já tramitado em julgado.  Caso o município tenha algum funcionário público que se enquadre nessa lei, que seja por indicação ou nomeação do executivo ou legislativo, dentro do prazo de 90 dias ele deverá ser demitido, caso contrário o órgão (gestor) que o admitiu será penalizado. A vereadora ressalta que é um meio legal para que não se infiltre dentro das instituições públicas aqueles que já em outros momentos mostram sua má índole, sua má conduta.

A nossa Boate Kiss

21/08/2015 - 08h10min
ampliar A nossa Boate Kiss A nossa Boate Kiss

Este artigo iria relatar minha última estadia no Hospital da Unimed em Teresina. Desastrosa. Para resumir, recebi alta médica as 9 h da manhã, mas somente consegui deixar o prédio às 3 da tarde. Explico: o médico realizou sua avaliação matinal, optou pela alta, prontamente a enfermeira desconectou toda aquela parafernália a qual eu estava conectado (monitores, soro, drenos, sondas e dosadores de medicamentos), refez com eficiência o extenso curativo em minha perna, entregou-me o cartão de alta e desejou-me “boa recuperação”. Finalmente, pediu para que eu aguardasse alguns minutos que o “pessoal da maca” viria buscar-me (não haveria outra forma de eu ser removido, não sendo de maca ou no mínimo por uma cadeira de rodas).

Alguns minutos depois ela retorna, pedindo educadamente que eu aguarde “um tempinho”, pois o único elevador do prédio estaria “em manutenção” e não haveria como eu ser removido daquele pavimento.

Senão, vejamos: um edifício de atendimento ao público, público este predominantemente enfermo e com dificuldades de locomoção, com diversos pavimentos, e com somente um elevador para macas e cadeiras de rodas. Sem rampas ou qualquer outro acesso.

Primeiramente, somente posso supor que este único elevador serve para transportar todos os enfermos, profissionais de saúde, pessoal de limpeza, lixo hospitalar, alimentação para os pacientes, dejetos orgânicos e inorgânicos, material de limpeza, manutenção, enfim, tudo, inclusive os corpos daqueles que tiveram menor sorte no atendimento. Tudo no mesmo veículo, no mesmo espaço.

Não vamos aqui pensar da tragédia que seria algo como, por exemplo, um incêndio, mesmo que de pequenas proporções. Como seriam removidos os pacientes dos pavimentos superiores? Ou, sendo menos trágico, um interno tem uma súbita recaída pós operatória e precisa ser atendido imediatamente no centro cirúrgico (que fica no térreo). E o único elevador está com defeito. Vai voando, já treinando para a eternidade?

Como o Corpo de Bombeiros autoriza o funcionamento de um estabelecimento daquele porte, com aquela arquitetura e com aquela finalidade, tendo uma única, velha e precária rota de acesso? Depois acontece uma tragédia e vamos ver um coronel qualquer se desmanchando em desculpas na TV, culpando a falta de pessoal e equipamentos na corporação. Uma tragédia anunciada.

Como estava dizendo no começo, resolvi não falar sobre isto neste espaço, pois pode ser que algum colega da repartição, que esteja precisando receber horas extras em atraso, resolva apresentar uma denúncia aos meus superiores, alegando que eu estaria usando a figura de um hospital para criticar metaforicamente o prédio onde trabalhamos. Certamente, outro colega que precise de licença para fazer palestras ou almeje algum cargo de supervisão, irá se candidatar para compor a comissão processante. É melhor não tocar no assunto.

Vamos falar sobre outra tragédia anunciada.

O Aeroporto Internacional de São Raimundo Nonato é o mais moderno do interior do nordeste. Sua pista principal, com 1.650 metros, comporta o pouso e a decolagem de aeronaves de grande porte. Com um custo estimado de R$ 20 milhões (não inclusa a parte do PT e seus colaboradores), demorou quase 18 anos para ser concluído. Mas agora, segundo leio no blog de Ricardo Moura Fé, terá início os voos regulares para lá: um voo semanal, partindo de Teresina com escala em Floriano, operado pela empresa Piquiatuba Air Lines.

Não é piada não. Tá aqui do lado, no próprio GP1. Um aeroporto internacional, ultra moderno, construído durante 18 anos a um custo de mais de R$ 20 milhões, tendo como única operadora a conhecidíssima e conceituada Piquiatuba. Fui pesquisar na internet se a empresa existe mesmo. Parece que sim. Embora em todo o site não possua qualquer referência ao equipamento (aeronaves) que opera. E quantas possui.

Tentei ainda marcar uma passagem de qualquer lugar para qualquer destino eventualmente atendido pela companhia: são dez cidades ao total, incluindo Teresina. Em qualquer dia e qualquer horário o resultado era o mesmo – indisponível. Só havia disponibilidade para um destino: Porto de Trombetas, que imagino ser uma metáfora para o além. Obrigado, vou a pé mesmo. Atualmente nem assim: vou de cadeira de rodas. E se estiver internado no Unimed não vou de jeito nenhum, pois o elevador está pifado.

Imagino um turista, nacional ou importado, a caminho para visitar a Serra da Capivara (patrimônio cultural da humanidade, diga-se de passagem), aguardando no Aeroporto  Internacional de Brasília rumo ao Aeroporto Internacional de São Raimundo Nonato, ouvindo a chamada pelo sistema de som: “Atenção senhores passageiros do voo Gol 1458, com destino a São Luis, Teresina e Fortaleza, com conexão no Aeroporto Pinto Martins para São Raimundo Nonato pela Piquiatuba Air Lines  (risos), portadores de bilhetes negros, digo, afro descendentes, embarque imediato e Adeus!”.

Com licença que eu quero descer! Nem que seja pelas escadas!

*Arthur Teixeira Júnior é colaborador

Habemus Cunha

12/08/2015 - 11h53min
ampliar Habemus Cunha Habemus Cunha

Um dos médicos que cuida das fraturas que tive na perna aconselhou-me a procurar um especialista no Rio de Janeiro. A justificativa é simplória: os ortopedistas e traumatologistas cariocas tornaram-se experts em fraturas múltiplas, extensas e complexas, pois graças aos constantes confrontos armados por aquelas bandas, com a utilização de armamento pesado, tornou-se corriqueiro traumatismos ósseos de elevada gravidade. Inclusive, salientou ainda, estes profissionais estão sendo contratados por exércitos beligerantes no Oriente Médio, onde ministram treinamento especializado aos médicos locais. Mais um item na pauta de exportações tecnológicas brasileiras.

Aqui de Teresina poderíamos exportar para a Inglaterra os motoristas e muitos instrutores de auto escolas. Pelo menos, dirigir pela esquerda eles já sabem. Em um mês, a gloriosa Polícia Britânica, famosa por combater a criminalidade desarmada, estará utilizando tanques de guerra para controlar o trânsito de Londres.

Por falar em tecnologia, fui pesquisar sobre o porquê deste teclado que utilizo para redigir estas tão odiadas crônicas (odiadas pelo menos em um luxuoso prédio da zona sul de Teresina) não possui as teclas em ordem alfabética, como seria de se esperar. Pois fiquei sabendo que esta configuração remonta do início do século passado, quando um tal de “Scholes” inventou a máquina de escrever. Quando utilizadas eficazmente por algum hábil datilógrafo, as hastes que imprimiam as letras no papel se amontoavam, travando o equipamento. Ao invés de aperfeiçoar o mecanismo, o tal inventor piorou o teclado, embaralhando as letras e colocando, por exemplo, a muito utilizada letra “A” para ser acionada com o incompetente dedo mindinho da mão esquerda (conhecido como dedo Lula).

Datilógrafo. Faz tempo que não empregava esta palavra. E pensar que há poucos anos atrás colocava orgulhosamente o curso de datilografia em meu currículo. Hoje seria motivo de gozação... Pois no meu primeiro currículo, além do curso de datilografia, continha o curso de latim. Não sei quem é mais velho, eu ou o latim... Mas serve para alguma coisa: datilógrafo = datil + grafo, datil vem do latim dactylus (dedo). Portanto, datilógrafo seria “aquele que escreve com o dedo”. Hoje não se usa mais, preferindo-se “digitador” que quer dizer a mesma coisa, pois dígito vem do latim digitus que nada mais é do que dedo. “Opinião” também é cultura! (mesmo que inútil).

Mudando de assunto. Tomara que nem Dilma e nem o PT façam outro pronunciamento em rede nacional. Não tenho mais nenhuma panela utilizável em casa. Na última propaganda partidária do PT, Iris, minha fiel e mal humorada secretária, destruiu as duas últimas que ainda restavam em nosso armário. Agora, cozinho arroz em uma lata vazia de leite Ninho. É o cúmulo da crise.

Sugiro que a partir dos protestos marcados para o próximo dia 16, adotemos outros tipos de manifestações de repúdio durante os pronunciamentos. Por exemplo, ao invés de bater panelas vazias nas sacadas dos prédios, mostremos o traseiro desnudo. Não haverá governo que se mantenha no poder após minha querida sogra balançar suas pelancas de retaguarda pela janela do 6º andar em pleno bairro da Zona Leste.

Por falar no PT... Em meu tempo de agitação estudantil (faz tempo...), era sinal de “status” ser um militante que já teria sido preso pelas forças repressoras. Nem que fosse por uma única tarde. O militante que já tivesse passado pelos porões da ditadura (na verdade, mesmo numa sala de espera na delegacia do bairro) era visto pelos demais como um combativo e valoroso companheiro de luta. Mas agora, avacalhou geral: José Dirceu, por exemplo, já passou mais tempo preso sob a ditadura do PT do que sob a ditadura dos militares. Uma esculhambação ideológica.

Um diretor da empreiteira OAS entrou com requerimento na ANAC solicitando os respectivos créditos da “milhagem” nos voos que fez no avião da Polícia Federal. Deverá ser criado o Cartão de Fidelidade Lava Jato Plus. A partir de certa milhagem, o detento deverá ter o bônus do banho de sol diário, vaso sanitário com tampa acolchoada e talheres exclusivos.

O Aeroporto Afonso Pena, de Curitiba, foi eleito como o mais bem avaliado pelos passageiros que utilizam o transporte aéreo no Brasil, segundo pesquisa feita pela Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República (SAC), divulgada na semana passada. Mais uma vitória do Juiz Sérgio Moro.

Já estão tentando arrumar um novo empreguinho para a Dilma. Cunha sugere que seja ajeitada como motorista da UBER em São Paulo. Os taxistas de lá acabam com ela rapidinho. Ou então controladora de voo no Aeroporto de Brasília: com sua reconhecida competência, após o primeiro dia não sobra nem avião de traficante voando no Brasil.

Para terminar, já que falei em conflito no oriente médio e na ilustre figura do presidente da Câmera Federal, o Estado Islâmico quer contratar sua consultoria, pois, como está fora de moda homem bomba, carro bomba, e outros, querem a tecnologia para implantarem a pauta bomba!

Não chorem por mim: dia 6 de novembro eu volto!

*Arthur Teixeira Júnior é colaborador

Competência coragem e responsabilidade na sua gestão como Presidente da Câmara

12/08/2015 - 10h42min
ampliar Competência coragem e responsabilidade na sua gestão como Presidente da Câmara Competência coragem e responsabilidade na sua gestão como Presidente da Câmara

Ontem dia 11/08 o TCE-PI, julgou várias prestações de conta referente ao ano de 2012, tanto das prefeituras como das câmaras municipais, dentre elas foi julgado a prestação de conta da câmara municipal de Agricolândia, onde a gestora da época era a vereadora Edith Alencar. Para infelicidade de alguns vereadores da época a prestação de conta da Câmara foi aprovada por UNANIMIDADE e sem ressalvas, pois eles torciam pelo pior.


Bom, relembrando um pouco da história vivenciada pela vereadora Edith naquele momento de gestora. A mesma diz ter sido perseguida durante toda sua gestão, que foi por um período de dois anos. Perseguição essa, que partiu de seis vereadores inconformados com sua postura ética, pois eles foram informados anteriormente que em outras gestões existia caixa dois na câmara e, de que muitos vereadores eram beneficiados com os recursos desviados; esperavam que a vereadora Edith fosse ter a mesma postura e fazer farras de diárias como já era de costume de legislaturas anteriores.


Mas, a partir do momento que a vereadora assumiu a presidência da Câmara ela descobriu de imediato muitas irregularidades nas finanças da câmara, desde o repasse a má aplicação do dinheiro público, constatou que quase todos os vereadores fizeram empréstimos consignados e que não havia nenhum desconto no contracheque, viu que eles continuavam recebendo integral, ou seja, a câmara era quem pagava o valor do empréstimo. A vereadora descobriu também que os vereadores estavam recebendo seus subsídios sem nenhuma lei que o amparasse legalmente, então foi preciso adequar o subsídio ( salário )  a lei anterior, pois era a que tinha vigência para o TCE.  Com essa atitude, todos os vereadores passaram a receber a menor, inclusive a vereadora Edith, ou seja, ela cortou na própria carne. A vereadora também comprovou que existia farras de diárias ao analisar as prestações contas no TCE, pois nada, nenhuma irregularidade encontraria se analisasse apenas as que haviam na câmara, pois estas encontravam-se capadas, ou seja, só ficavam nas prestações de contas arquivadas na câmara documentos simples que não comprometiam o gestor.


Pois bem, essa atitude da vereadora deixou grande insatisfação a seis vereadores, e os mesmos resolveram espalhar mentiras contra a vereadora Edith Alencar, através de cartazes distribuídos nas ruas, de divulgações nas mídias locais e sites diversos. A pressão foi tanta contra a vereadora que deixou até a tesoureira da época insegura, e  a mesma pediu exoneração. Dos nove vereadores da câmara, a vereadora Edith permaneceu sozinha, mas de cabeça erguida, pois sabia que estava agindo correto e dentro da Lei.


A vereadora de imediato, agradece a todos aqueles que em nenhum momento duvidaram de sua postura ética, agradece ao trabalho ético profissional do advogado da câmara na época, Dr. Tiago Sá, o qual se colocou sempre a disposição de todos e principalmente dos vereadores analfabetos que queriam passar por cima da Lei, o advogado Dr Tiago em vários momentos explicou a aqueles iletrados, porque e para que se criam normas, regras e Leis, explicou que elas são elaboradas para serem cumpridas e não questionadas, porém o trabalho do Dr Tiago naquele momento parasse ter sido em vão, em nenhum momento observou entendimentos dos analfas. Agradece ao contador da câmara na época Dr Roosevelt Figueiredo que muito trabalhou para poder corrigir os erros graves deixados pela ex contadora iletrada, comprova-se sua incompetência, nas reprovações feitas pelo TCE-PI as contas das  prefeituras onde a mesma presta seu péssimo serviço. Temos como exemplo mas recente, o caso da prestação de conta da prefeitura de Agricolândia do ano de 2012, que foi julgada e reprovada com grandes índices de fraudes.  Agradece ao seu esposo Claúdio em que esteve ao seu lado em todos os momentos lhe dando força e apoio, e em memória ela agradece a seu pai “Chicão” que nunca deixou de acreditar em sua superação. “Se um dia eu lancei meu nome para representar o povo no legislativo do meu município, é porque eu sabia, eu sei que tenho um nome a zelar, não é porque sou política que vou deixar denegrirem a minha imagem de qualquer jeito, sem que tenha feito algo errado, deixar manchar o meu nome como se fosse algo que não tem importância, sou política e aprendi a fazer política e não politicagem. Assim também foi quando lancei meu nome para presidência da câmara, sabia que eu tinha ética, conhecimento e profissionalismo e que a câmara iria estar muito bem representada por mim. Então não é qualquer um, qualquer grupo de pessoas que iriam manchar o meu nome, o meu sobrenome. Podem até tentar como já tentaram, mas eu vou defender aquilo que eu tenho de muito valioso, sagrado que é o meu nome: EDITH RIBEIRO ALENCAR”. Disse a vereadora.

Monsenhor Gil define pré-candidatos a prefeito e vice para as próximas eleições

06/08/2015 - 23h33min
ampliar Monsenhor Gil define pré-candidatos a prefeito e vice para as próximas eleições Monsenhor Gil define pré-candidatos a prefeito e vice para as próximas eleições

Como parte da natural efervescência política destes dias ou meses que antecedem o final dos prazos limites para que possíveis pré-candidatos prepararem os caminhos tendo em vista concorrer às eleições do próximo ano, lideranças políticas de Monsenhor Gil, definiram como pré-candidatos a prefeito e vice, Evandro Abreu e Maylson Santos , respectivamente.

Evandro Abreu é médico e atual vice-prefeito do município e Maylson Santos é o vereador presidente da Câmara.

O grupo político encabeçado pelos dois jovens já detém a maior bancada da Câmara, sendo que integram o grupo os vereadores eleitos Joelma Ribeiro (a mais votada do município), vereador Eder, vereador Lucimar Bispo, além de vários suplentes bem votados como Missiinha da Varjota, Antônio Veado, Zezinho da Canafístula, Gonçala, dentre outros.

Os jovens pré-candidatos têm grande penetração, não apenas por parte da juventude, bem como em todas as camadas da população e dessa forma, vêm contabilizando seguidas adesões e diversas manifestações de simpatia e apoio de parte também de várias lideranças políticas locais, como o ex-prefeito Paulo Roberto e o jornalista Tony Trindade.


Fonte:gp1.com

MAIS FOTOS (Clique na foto para ampliar):

Agricolandense é Homenagiado

06/08/2015 - 22h58min
ampliar Agricolandense é Homenagiado Agricolandense é Homenagiado

O Procurador de Justiça Dr.  Luís Francisco Ribeiro foi agraciado, no último dia 30/07, com a medalha do Mérito Policial Militar, a mais alta Comenda da Polícia Militar do Piauí, pelos relevantes serviços prestados à sociedade piauiense.


A solenidade foi presidida pelo Comandante Geral da Polícia Militar - Coronel Carlos Augusto Gomes de Sousa -, tendo sida prestigiada por inúmeros oficiais da Corporação e outras autoridades. Ao final, o homenageado agradeceu a comenda recebida, enfatizando seu profundo respeito e admiração pela Polícia Militar do Piauí.

MAIS FOTOS (Clique na foto para ampliar):

Teje Preso

29/07/2015 - 17h42min
ampliar Teje Preso Teje Preso

Os jovens, e grande parte dos adultos, não viveram, ou pelo menos não sofreram na pele, as agruras dos anos 80 quando vivíamos no Brasil a hiper inflação.

Lembro-me que recebia meu salário dia 10 de cada mês e, neste dia, eu não ia ao emprego antes do meio dia: amanhecia na porta do extinto Banespa para sacar os proventos integralmente e correr para o supermercado mais próximo (o Eldorado, em São Paulo). O objetivo era comprar o maior número de produtos antes que os preços fossem remarcados. A “compra do mês”. Naqueles tempos, fazia muita diferença o dia e a hora que você ia às compras, pois os preços subiam mais de uma vez por dia.

Alguns fatos tornaram-se folclóricos. Você via o preço de um produto em um mercado, depois ia a outro verificar o preço do mesmo produto e constatava que estava mais caro; voltava no primeiro mercado, tudo no mesmo dia, e via que o preço já havia sido reajustado acima do preço do segundo mercado pesquisado. Outro caso: você encontrava em uma pequena mercearia um produto com o preço que lhe interessava. Não podia mostrar grande interesse ou elogiar o preço, nem mesmo tentar comprar uma grande quantidade do produto, pois o comerciante, desconfiado, recusava-se a fazer a venda. Preferia ficar com o produto a ter em mãos o papel moeda.

Todos viraram hábeis aplicadores financeiros. Quem conseguia manter algum saldo bancário (mesmo que centavos), a tardezinha obrigatoriamente telefonava para o gerente do banco e mandava aplicar no “Over Night”. Se esquecesse, seu dinheiro virava pó durante a noite (em verdade, o dinheiro do ”Over Night” virou pó na edição do “Plano Collor”. Hoje “Over Night” é nome de motel barato). Vivíamos no império do cheque pré-datado. Dávamos um “voador” (como era chamado) em qualquer lugar e em qualquer valor que fosse possível. Enquanto o cheque voava de mão em mão pelo prazo acordado, aplicávamos o dinheiro e ganhávamos uns trocados. E assim vivíamos. Ou melhor, sobrevivíamos.

Todas as famílias tinham em suas casas um armário ou até mesmo um quartinho onde estocavam os produtos de primeira necessidade adquiridos em grande quantidade quando encontrava-se um preço oportuno e um comerciante disposto a vende-los. Vizinhas trocavam uma lata de óleo (não existia a embalagem PET) por meia dúzia de ovos. Um quilo de arroz por um pacote de café. Quem tinha uma lata de leite em pó, não trocava e nem sequer comentava, com medo de assalto.

Na época, perdemos a noção do que era caro e o que era barato. O valor das coisas. Era comum empresas que pagavam por semana, mas seus empregados viviam procurando outras que pagassem ao final de cada dia trabalhado.

Hoje começo a reviver naquelas lembranças. O noticiário só traz notícias de aumentos acima da inflação (oficial). O sabão, a cebola, o tomate, a carne, a energia elétrica, a passagem de ônibus, tudo sobe mais do que a inflação. Só a inflação não sobe mais do que a própria inflação. Ah, tem outra coisa que não está subindo mais, mas este espaço não é apropriado para este tipo de comentário.

A situação está tão feia que tive que demitir minha empregada doméstica (Iris, a rainha do mau humor). Pois ela recusou-se a ir embora, alegando que pelo menos aqui tem casa e comida. Estamos inaugurando a auto escravidão.

Observe o semblante da população: está tenso, desconfiado. Sorrisos, somente nas faces dos atores que participam das propagandas oficiais. Acabo de ver uma propaganda governamental sobre o PAC e vi um monte de gente com uniformes de trabalhadores, rindo a toa. Só lá mesmo: trabalhadores empregados e ainda sorrindo. Parece que a Dilma vai incluir a ampliação e a reforma de todas as carceragens da Polícia Federal no PAC. Mais uma vez, o PT agindo em benefício próprio.

Por falar nisso, está ficando maçante este negócio de todo dia a principal manchete dos telejornais é a prisão de um empregado público ou diretor de empreiteira qualquer. Já não sabemos quem está preso e quem está solto. Tem até mandado de prisão para quem já está preso. Ou seja, estão prendendo até detento.

Meu vizinho é pedreiro e trabalhava em uma construtora que está construindo um conjunto habitacional aqui perto. Trabalhava. Pois deixou o emprego alegando que do jeito que estão prendendo gente das construtoras no Brasil, certamente vai acabar nele, pois o pobre sempre acaba ficando com a pior.

A operação Lava Jato estendeu seus braços para o setor energético, com a prisão do ex- presidente da Eletronuclear. Primeiro o Mensalão, depois o Petrolão, agora o Eletrolão. Estão investigando o projeto dos submarinos nucleares. Deverá surgir o “Mergulhão”. O país dos superlativos! Quando chegar ao serviço público (o Publicão) tem gestores que eu conheço que não vão conseguir emprego nem na Odebrecht.

*Arthur Teixeira Júnior é colaborador

Povoado Mangabeira de Estrada Nova

03/07/2015 - 10h02min
ampliar Povoado Mangabeira de Estrada Nova Povoado Mangabeira de Estrada Nova

Nesta manhã de quinta feira 02 de julho de 2015, o prefeito municipal, acompanhado dos vereadores do grupo, de seus secretários e de tantos outros conterrâneos, inaugurou a reforma da estrada que liga o bairro Tamboril ao povoado Mangabeira, essa reforma já era algo reivindicado por moradores do povoado, pois antes da reforma a estrada estava intrafegável. Na oportunidade, um morador do povoado falou que a reforma deixou a estrada igual a um tapete, e que agora para se deslocar até o centro da cidade será em poucos minutos. Ao aproximar do meio dia, o prefeito Walter Alencar, juntamente com todos ali presentes estiveram a honra de almoçar na residência do Sr. Afonso e da Dona Maria Luíza.

MAIS FOTOS (Clique na foto para ampliar):

VI Conferencia dos Direitos Humanos da Criança e do Adolescentes

01/07/2015 - 13h06min
ampliar VI Conferencia dos Direitos Humanos da Criança e do Adolescentes VI Conferencia dos Direitos Humanos da Criança e do Adolescentes

Em 30 de junho de 2015, realizou-se no município de Agricolândia a VI Conferência Municipal dos Direitos Humanos da Criança e de Adolescentes.


O evento contou com a presença de representantes do poder executivo, do legislativo, da sociedade civil e principalmente de muitos adolescentes do município.


Na oportunidade a equipe do CRAS, apresentou um relato breve dos avanços conquistados aos direitos da criança e de Adolescentes ao longo dos tempos. Ressaltou o marco histórico com a promulgação da CF de 1988, e principalmente com criação do ECA, Lei nº 8.069 de 13 de julho 1990. Como metas para o Plano Decenal no município, foram apresentadas várias propostas em prol da melhoria dos direitos da Criança e do Adolescente, também foi sugerido uma execução mais efetiva dos direitos já conquistados.

MAIS FOTOS (Clique na foto para ampliar):

Nota de Falecimento

11/06/2015 - 07h53min
ampliar Nota de Falecimento Nota de Falecimento

É com muito pesar que informamos sobre a morte do nosso grande amigo Chico Bené como era conhecido carinhosamente na cidade, casado com Dona Rosa  faleceu na manhã dessa quinta-feira (11.06) o corpo será levado para cidade de Agricolandia.


A sua morte nos pegou de surpresa. Neste momento de dor e consternação, só nos cabe pedir a Deus que lhe ilumine e lhe dê paz, e que Deus dê conforto à sua família para que possa enfrentar esta imensurável dor com serenidade.

Deixamos os nossos mais sinceros pêsames aos familiares e amigos.

Rally de Motocross em Agricolandia

10/06/2015 - 11h14min
ampliar Rally de Motocross em Agricolandia Rally de Motocross em Agricolandia

Em um dos eventos das Festividades dos Festejos do Bairro Pitombeira foi marcado com uma grande atração, um Rally de Motocross patrocinado pela Prefeitura de Agricolandia e organizado pelos membros da comunidade junto com o vereador Jocione e apoio do site agricolandianews.com


A atração chamou atenção da população pela competividade, raça e a coragem desses astros da motocross. Representando a cidade de Agricicolandia participou Joãozinho Freire que foi campeão na categoria 150 CC e vice-campeão na 200 CC.


Parabenizamos os organizadores.
Agricolandianews.com o site da verdade e invertindo no esporte amador.

MAIS FOTOS (Clique na foto para ampliar):